10 de dezembro de 2015

Vereador de Camaçari é preso apontado como chefe de organização ciminosa

O pré-candidato a prefeito de Camaçari, o vereador Antônio Elinaldo (DEM), é apontado pela Polícia Civil como chefe de uma organização criminosa com cerca de 80 envolvidos. A organização movimentou, em apenas três anos, cerca de R$ 5 milhões, mas já existia há 28 anos, de acordo com o balanço da Operação Caronte. Detido na manhã desta quinta (10), o edil pode ser condenado a mais de 12 anos de reclusão.

A informação foi fornecida durante coletiva à imprensa, na tarde desta última quinta-feira (10), pela delegada Débora Freitas, do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco). Além de Elinaldo foi preso também Pedro de Souza Filho. Ambos são acusados de enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, organização criminosa e exploração do comércio ilícito do jogo do bicho.