8 de outubro de 2015

Documentos mostram que Eduardo Cunha tem US$ 2,4 mi em contas na Suíça

O presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB), e seus familiares, figuram como beneficiários finais de contas secretas onde estão depositados US$ 2,4 milhões (R$ 9,3 milhões). Segundo informou o banco Julius Baer às autoridades suíças, o dinheiro está bloqueado. Os ativos em dólares e francos suíços estão aplicados em fundos de investimento, por meio de quatro contas abertas em nome de empresas offshore – firmas de fachadas baseadas em paraísos fiscais.

Uma das contas foi aberta em 2008. Ainda de acordo com informações do banco, os beneficiários finais são o próprio Cunha, sua mulher, a jornalista Cláudia Cordeio Cruz, e uma das filhas do deputados. Ainda não está claro se era o próprio deputado quem movimentava as contas ou se isso ocorria por meio de procuradores. O valor, de acordo com a Folha de S. Paulo, é menor do que o mencionado pelo delator Julio Camargo, que afirmou ter pago US$ milhões ao peemedebista como propina em um contrato de navios-sondas para a Petrobras.