30 de setembro de 2015

Ex-governador Jaques Wagner vai assumir Casa Civil do governo Dilma

O ex-governador Jaques Wagner (PT), atual ministro da Defesa, foi convidado pela presidente Dilma Rousseff e deve assumir a Casa Civil, cargo mais importante do governo federal depois da Presidente da República. O anúncio faz parte do pacote da reforma ministerial, que deve constar ainda o corte de 10 pastas, e deve ser anunciado amanhã (01).

Dilma insistia na importância de remover Aloísio Mercadante da Casa Civil para ampliar o diálogo do governo com o universo político. Jaques Wagner teve seu nome defendido pelo PT e pelo PMDB para a Casa Civil, tanto pela habilidade política quanto pela experiência administrativa em dois governos da Bahia.

Efetivadas essas mudanças, o Palácio do Planalto passará a abrigar os ministros Jaques Wagner, na Casa Civil; Ricardo Berzoini, na Secretaria-Geral, que será reforçada com articulação política e diálogo com os movimentos sociais, uma reivindicação de Berzoini; e Edinho Silva, ministro da Comunicação de Governo. O PSB também pode voltar à base do governo. Os governadores Ricardo Coutinho, da Paraíba, Rodrigo Rollemberg, do Distrito Federal, e Paulo Câmara, de Pernambuco, tiveram um encontro nesta quarta-feira com Dilma e podem indicar o novo ministro de Ciência e Tecnologia.