10 de agosto de 2015

Canal do São Francisco volta a ser discutido em Brasília

Reunião no Ministério do Planejamento
Projeto defendido pelo Governo da Bahia como essencial para resolver a questão hídrica no Norte do estado, o Canal do Sertão, foi tema de uma audiência no Ministério do Planejamento, em Brasília, com a participação do secretário estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, do Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento, Maurício Muniz, do presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Felipe Mendes, e de representantes do ministério da Integração Nacional.

O secretário Peixoto assinalou a Maurício Muniz a necessidade desse projeto para a Bahia, mesmo diante do cenário de ajustes do governo federal, e pediu que os passos necessários para a conclusão do anteprojeto sejam dados o quanto antes. “Essa é uma missão que o governador Rui Costa deu para a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e sabemos da importância que o Canal do Sertão tem, não é um simples canal de irrigação. É um canal de desenvolvimento e, por ser de desenvolvimento, a Bahia tem todo interesse de que se inicie o mais rápido possível”, enfatizou.

Durante a reunião, eles estudaram a concepção geral do canal, focando na necessidade de recursos para a conclusão dos trabalhos pendentes, que viabilizaram a obra. De acordo com o secretário Peixoto, o Canal do Sertão está orçado em R$4,9 bilhões e beneficiará 44 municípios baianos, entre eles Senhor do Bonfim. Sua finalidade é prioritariamente o abastecimento humano, contribuindo também para dessedentação animal, sustentabilidade para atividades da pecuária e indústrias locais. A obra deve percorrer mais de 300 quilômetros e passará pelos territórios do Piemonte Norte do Itapicuru, Piemonte da Diamantina e Sisal. O Canal vai interligar o “Velho Chico” com as bacias dos rios Itapicuru e Jacuípe, além de contemplar os rios Salitre, Tourão/Poções, Tatauí e Vaza-Barris, levando água para abastecimento humano e irrigação em diversos municípios.