9 de junho de 2015

SUS realizou 1,4 bilhão de atendimentos e 4,1 bilhões de tratamentos em um ano

O Brasil é o único país do mundo com mais de 100 milhões de habitantes que tem um sistema de saúde público e gratuito. Somente em 2014, o sistema contabilizou 4,1 bilhões de tratamentos ambulatoriais, 1,4 bilhão de consultas médicas e 11,5 milhões de internações. No ano passado, o total de recursos investidos em ações e serviços públicos de saúde foi de R$ 92,2 bilhões e este ano será R$ 98,4 bilhões. Os valores financiam programas, como Saúde da Família, que hoje atinge a 112 milhões de habitantes, ou seja, mais da metade da população brasileira (56%).

A extensão territorial e a diversidade racial e sociocultural da população brasileira são fatores que dão a dimensão do Sistema Único de Saúde. O público-alvo do SUS são os mais de 200 milhões de brasileiros, que fazem uso da rede em todos os níveis: quando se vacina no posto de saúde, quando solicita atendimento do SAMU, ou mesmo o de alto custo, como tratamento para o câncer. No ano passado, por exemplo, foram realizados 19 milhões de procedimentos oncológicos – sendo 3,1 milhões de quimioterapias.

Para o combate às doenças crônicas não transmissíveis, nas quais estão inseridos o câncer, obesidade, diabetes e hipertensão, o SUS vai além do atendimento médico em postos de saúde e hospitais. Desde fevereiro de 2011, são entregues, gratuitamente, medicamentos contra hipertensão e diabetes para que os pacientes possam manter o tratamento, sem que pese no orçamento familiar. Em abril deste ano, 2,4 milhões de pacientes pegaram medicamentos gratuitos para a diabetes e 6 milhões solicitaram para hipertensão.