16 de abril de 2015

Região dá primeiros passos para implantação de Policlínica em Bonfim

Prefeitos e secretários de Saúde da microrregião de Senhor do Bonfim conheceram detalhadamente, nesta quinta-feira (16), em Salvador, o processo para constituição do Consórcio de Saúde, que reunirá os nove municípios. Este é o primeiro passo para a implantação da Policlínica Regional, um projeto que faz parte do programa Mais Especialidades, que será lançado pelos governos estadual e federal. O encontro, que aconteceu no Centro Administrativo da Bahia (CAB), também contou com as presenças do ex-deputado Carlos Brasileiro e de representantes da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).


O Governo do Estado pretende investir R$ 12 milhões na implantação de cada Policlínica, sendo que R$ 5 milhões na construção e R$ 7 milhões em equipamentos de última geração para realização de exames complexos, como tomografias, ultrassonografias, endoscopias, ecocardiogramas, Raio X, entre diversos outros. A unidade vai contar com várias especialidades, a exemplo de angiologia, cardiologia, gastrenterologia, mastologia, neorologia, entre outras. O Estado ainda entrará com 40% dos custos mensais de manutenção da policlínica e os outros 60% serão divididos entre os municípios, de acordo com a população. O custo mensal será de R$1,37 por habitante.


O ex-deputado Carlos Brasileiro, que vem lutando pela implantação da policlínica – que já poderá ser o embrião para o novo Hospital Regional –, afirmou que a região de Bonfim está cotada para entrar na primeira etapa e receber uma das 10 primeiras Policlínicas do Governo Rui Costa, já até 2016. “Para isso, os prefeitos deverão apressar a constituição do Consórcio Regional de Saúde. Para entrarmos já na primeira etapa, tem que haver disposição dos gestores para agilizar o processo, que vai beneficiar quase 350 mil pessoas de toda a nossa região. Será um grande passo para melhorarmos a saúde em Bonfim e em toda a microrregião”, disse Brasileiro. Estavam presentes prefeitos Edvaldo Correia (Bonfim), Marlos André (Pindobaçu), Irene Costa (Antônio Gonçalves) e Adelson Maia (Ponto Novo), além de representantes dos outros municípios.

O funcionamento de outras unidades regionais de saúde, como o SAMU, Hemoba e Laboratório Regional, facilita, segundo os gestores da Sesab, a escolha de Senhor do Bonfim como um dos municípios contemplados com a Policlínica. Mesmo implantado em uma cidade, a unidade servirá à população de toda a região. Brasileiro, que durante a gestão como prefeito implantou o Samu, Hemoba, Clinefro e Lacen, e também tornou Senhor do Bonfim um dos primeiros municípios da Bahia a ter gestão plena de Saúde, disse que é importante também a conclusão da UPA, cujo projeto foi começado na sua gestão e a construção iniciada na gestão Paulo Machado, mas até o momento sem conclusão.