27 de outubro de 2014

Reeleita, Dilma clama por paz, união e mudanças

A presidente reeleita do Brasil, Dilma Rousseff (PT) afirmou não acreditar que a acirrada disputa eleitoral tenha “dividido” o país. A petista ressaltou que está "disposta ao diálogo" e que quer ser uma presidente "melhor" em seu segundo mandato. Dilma clamou por paz, união e mudanças. O TSE apurou 100% das seções às 0h13, quando faltavam poucas centenas de urnas. A petista tem 54.501.118 votos (51,64%) e o tucano, 51.041.155 votos (48,36%).

“Conclamo, sem exceção, a todas as brasileiras e brasileiros para nos unirmos em favor do futuro de nossa pátria. Não acredito que essas eleições tenham dividido o país ao meio. Creio que elas mobilizaram ideias e emoções às vezes contraditórias, mas movidas por um sentimento comum: a busca por um futuro melhor”, declarou Dilma.



Ela ressaltou no pronunciamento que pretende estimular o diálogo e a parceria com todas as forças produtivas do país. “Mais do que nunca, é hora de cada um e todos nós acreditarmos no Brasil, ampliarmos nosso sentimento de fé nessa nação incrível a que nós temos o privilégio de pertencer e a responsabilidade de fazê-la cada vez mais próspera e mais justa.”


Reforma política
Dilma afirmou que pretende efetivar grandes projetos e que a prioridade será a reforma política. “Entre as reformas, a primeira e mais importante é a reforma política. Quero discutir esse tema profundamente com o Congresso e a população ”, disse.