12 de agosto de 2014

Dilma: Brasil do tempo de FHC era pior do que Argentina de hoje

A presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff aproveitou um encontro com jovens em São Paulo para defender sua política econômica e criticar o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Ela lembrou, novamente, que o governo do tucano teve que recorrer ao Fundo Monetário Internacional (FMI) por três vezes. Dilma comparou a situação do Brasil no período de FHC com a situação vivida hoje pela Argentina, que é acusada de ter dado um calote internacional. "O Brasil quebrou três vezes naquela época. A situação que hoje os jornais falam da Argentina, a situação, naquele momento, era mais grave", afirmou.

Dilma destacou que a Argentina está sendo vítima de "fundos abutres". "A Argentina deposita seus pagamentos e está sendo objetivo de uma coisa terrível, que são os fundos abutres", afirmou. A presidente lembrou o lema da eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e disse que, mesmo com a situação adversa daquele momento, "a esperança venceu o medo". "Foi muito esforço. O governo ralou muito para poder sair da situação que nós nos encontrávamos", afirmou. Segundo ela, depois de conseguir melhorar a situação, "a partir do segundo governo Lula, fizemos um grande processo de investimento".