27 de junho de 2014

Brasileiro vence no Tribunal Superior Eleitoral e Capitão Tadeu perde mandato

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, deu vitória ao deputado Carlos Brasileiro (PT), concluindo que ele foi mesmo o eleito em 2010 para a Assembleia Legislativa. Foram três anos e meio de espera da decisão judicial. Enquanto isso, o mandato de Capitão Tadeu era sustentado através de uma liminar, que foi derrubada esta semana.

Na eleição de 2010, o então candidato a deputado estadual da coligação PSB/PSL, Wank Medrado (PSL), recebeu 12 mil votos, mas estava inelegível, e os seus votos não foram computados pela Justiça Eleitoral. A coligação, no entanto, questionou junto ao TSE e entrou com mandado de segurança para que os votos de Wank fossem contabilizados, o que beneficiou diretamente o candidato Capitão Tadeu (PSB), que obteve somente 28.935 votos na eleição. Assim, este assumiu o posto de deputado até o julgamento final da ação pela TSE. Vários recursos foram utilizados para postergar a decisão.

Brasileiro, que obteve 38.825 votos, foi diplomado pelo TRE como deputado e não como suplente. A vaga, no entanto, não foi ocupada por ele em função deste mandado de segurança. Ele assumiu na Assembleia no lugar de Paulo Câmera (PDT), da mesma coligação.