20 de novembro de 2013

Bonfim entre as 157 cidades do país com alto risco de Dengue

Senhor do Bonfim entrou na lista dos 157 municípios do país em situação de risco de dengue. Na Bahia, foram 16 municípios no relatório apresentado pelo Ministério da Saúde. As cidades em risco, ou com sinal vermelho, são aquelas onde foram encontrados focos de dengue em mais de 4% das residências visitadas.


De acordo com o Levantamento do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), os depósitos de armazenamento de água e o lixo mal destinado como os dois principais criadouros do mosquito - 37,5% e 36,4%, respectivamente. O levantamento foi realizado entre 1º outubro e 08 de novembro deste ano em 1.315 cidades e teve como objetivo identificar onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor da doença.

Segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, um ovo do Aedes aegypti é capaz de sobreviver até 300 dias em um recipiente seco, à espera de água. "É por isso que pequenos detalhes em casa até grandes ações, como coleta de lixo e cata-bagulho, são fundamentais para enfrentar a dengue", ressaltou o ministro, ao lançar a campanha "Não dê tempo para a dengue", que foi lançada em Brasília, e é encabeçada pelo ex-jogador de futebol e ex-capitão da seleção brasileira Cafu. Também são importantes os trabalhos de limpeza de esgotos e a ação desenvolvida pela Vigilância Epidemiológica.



Na Bahia, além de Bonfim, estão em risco as cidades de Campo Formoso, Cafarnaum, Candeias, Ilhéus, Itabela, Itiruçu, Jacobina, Jequié, Mundo Novo, Planaltino, Santo Amaro, Serrinha, Serrolândia, Terra Nova e Uibaí.

Sintomas e cuidados


Com a proximidade da quadra chuvosa, é importante redobrar a atenção aos sintomes da dengue. Febre, dor de cabeça, dor nos olhos, dores nas costas, manchas no corpo e, em alguns casos, pequenas hemorragias na boca, urina ou no nariz, são sintomas de dengue. A doença pode se manifestar de formas diferentes, mas o tratamento para ela tem um item básico: a hidratação. A dengue remove parte do líquido dos vasos sanguíneos e compromete a circulação do sangue. Por isso, a água é fundamental no tratamento, repondo o líquido que foi perdido.

Aos primeiros sintomas da dengue (febre, dor de cabeça, dores nas articulações e no fundo dos olhos), a recomendação é que a pessoa procure o serviço de saúde mais próximo. É fundamental não tomar remédio por conta própria – pois isso pode mascarar sintomas e dificultar o diagnóstico – devendo ainda estar alerta para sinais de agravamento, como vômitos e dores abdominais.