16 de outubro de 2013

Trechos do calçamento da Rua Barão do Cotegipe cedem após chuva


Trechos do calçamento sem asfalto da Rua Barão do Cotegipe cederam após fortes chuvas que caíram em Bonfim. Segundo servidores, que realizam reparos, o terreno afundou por que foi "apilado" com máquina, para que o serviço fosse mais rápido. Por ser uma rua bastante movimentada, o peso dos carros teria ajudado no afundamento. 


De acordo com Ângelo Ribeiro, assessor da Secretaria Municipal de Infraestrutura, a obra teve seu andamento acelerado devido a cobranças por parte dos moradores da rua que queriam a sua conclusão o mais rápido possível. “Tentamos ali um trabalho pra resolver uma situação de esgoto a céu aberto, mas as coisas não aconteceram como a gente gostaria que acontecesse. Diante da pressa do povo e dos próprios funcionários, deixamos usar a rua antes do período de 60 dias”, falou. 

 
Quando questionado pela equipe de reportagem sobre as afirmações de pedreiros de que a forma como foi pilado o terreno foi incorreta, uma vez que foi apilado por maquina quando deveria ter sido apilado manualmente, Ângelo confirmou. Disse que foi utilizada a máquina por ser uma obra emergencial. “Na verdade, apilamos com a máquina por ser uma questão emergencial e deveria ter ficado 60 dias sem passar veículos e nós liberamos com 12 dias. Mas nós estamos recuperando e vamos deixar bonitinho”, falou.  

Asfalto - Ainda segundo o assessor, a pavimentação asfáltica é uma questão de ordem e que em breve a Rua Barão do Cotegipe receberá uma camada para recuperar as falhas causadas pela obra de esgotamento. 

Crítica - O vereador Jorginho Silva voltou a criticar a situação de uma das principais avenidas do município. “Eu estou indignado com a situação da rua que é o coração de Senhor do Bonfim. Essa via era um tapete, era a principal entrada para os nossos visitantes. A rua está toda esburacada, mal tratada e fiquei sabendo que estouraram quatro manilhas. Isso é um absurdo” afirmou.