2 de outubro de 2013

DMTrans prepara ação para regularizar transporte de moto-táxi em Bonfim

O coordenador do Departamento Municipal de Trânsito (DMTrans), Augusto Cesar Salgado, afirmou que o órgão prepara uma ação para regularizar o transporte de táxi e moto-táxi no município. Segundo ele, há excesso no número de motos e muitas estão atuando ilegalmente. Haveria ainda um número de moto-taxistas credenciados acima do limite que manda a lei. "Na hora que tiver que legitimar, vai ter que haver corte", avisa.

A estimativa é que existem mais de 500 motos na atividade de transporte de passageiros. "Vamos atuar com 350. Vamos disciplinar, normatizar, controlar e legalizar”, informa. O DMTrans, segundo explicou, vai realizar um "pente fino", e fiscalizará aspectos como plotagem, identificação da moto e modelo de fardamento. “É preciso deixar claro o seguinte: serviço de táxi ou moto-táxi é um bem público. Quando esse serviço não é prestado pelo poder público, ele concede. Então, essas concessões, que as pessoas chamam de alvará, na verdade é apenas um documento de regulamentação. A concessão é o poder publico que faz”, explicou.

Quando perguntado sobre o crescimento alarmante de empresas de moto-táxi em Bonfim, o coordenador disse que “não são empresas". Segundo ele, pessoas se organizam, dizem que são moto-taxistas e criam uma empresa. "Não há o crivo do gestor, por que que abre estas empresas precisaria ter do poder público uma concessão de forma expressa, oficial, e isso não é feito em alguns casos. Fico muito preocupado por que se algum acidente ocorrer não há nenhuma cobertura quanto a isso. Como muitas não tem concessão, o cliente que usou serviço ilegítimo vai estar descoberto em todos os sentidos", afirmou Augusto Salgado.