28 de outubro de 2013

13º salário deverá injetar R$ 143 bilhões na economia

Até dezembro deste ano, o pagamento do 13º salário deverá injetar cerca de R$ 143 bilhões na economia brasileira, segundo estimativas do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgadas nesta segunda-feira (28). O valor previsto para este ano indica um crescimento de 9,8% frente a 2012.

Cerca de 82,3 milhões de brasileiros serão beneficiados com um rendimento adicional de R$ 1.740, em média. Receberão o 13º salário os trabalhadores do mercado formal, inclusive empregados domésticos; os beneficiários da Previdência Social e os aposentados e beneficiários de pensão da União e dos estados.

Dos cerca de 82 milhões de brasileiros que devem ser beneficiados pelo pagamento do 13º salário, perto de 30,76 milhões (37,4%) são aposentados ou pensionistas da Previdência Social. Os empregados formais (50,6 milhões de pessoas) correspondem a 61,4% do total. Dentro desse grupo, os empregados domésticos com carteira de trabalho assinada somam 1,760 milhão (2,2%). Além disso, 760 mil pessoas (1,2%) são aposentados e beneficiários de pensão da União (Regime Próprio).

O número de pessoas que receberão o 13º salário em 2013 é quase 3% superior ao calculado para 2012. "Estima-se que mais de 2 milhões de pessoas passarão a receber o benefício, por terem requerido aposentadoria ou pensão, por se incorporarem ao mercado de trabalho ou ainda devido à formalização do vínculo empregatício."