2 de setembro de 2013

Schmidt estima que dívida do Bahia pode chegar aos R$ 200 milhões

Um total de 273 processos de dívidas trabalhistas e a estimativa de um rombo que beira a cifra milionária de 200 milhões de reais. A informação é do candidato Fernando Schmidt, apresentada durante o debate entre os candidatos à presidência do tricolor baiano. Como a auditoria no Bahia ainda não terminou, o relatório com o balanço da situação financeira só será divulgado no dia da posse, por determinação da Justiça, mas já se pode ter uma ideia do tamanho da dívida do clube. Mais um problema para o novo presidente que será eleito dia 7 de setembro.

O candidato Fernando Schmidt ao responder uma pergunta do candidato Rui Cordeiro, disse que: “Não se tem um conhecimento exato dessa dívida, mas já se pode ter uma estimativa levando em conta todos os débitos do Bahia, inclusive os processos trabalhistas, que beira a casa dos 200 milhões”, revelou o candidato.

Ele disse ainda quais as medidas que pretende tomar caso eleito. “Temos uma situação aflitiva e caótica que vai exigir uma série de medidas drásticas no clube. Em primeiro lugar vamos cortar e controlar as despesas, acabar com a desordem no Bahia, onde não há planejamento. Vou estipular cotas de redução de custeio e ao mesmo tempo o aumento das receitas, que já começou a existir durante a intervenção com os sócios que entraram”, disse.

Com a campanha de associação em massa, onde houve mais de 18 mil novos associados, o Bahia aumentou em mais de 100% a receita de sócios. Com isso, o clube arrecadou um milhão de reais, que ajudou a pagar diversas dívidas. No entanto, ainda há muitas dívidas que precisam ser quitadas e a única certeza que se tem é que o novo presidente precisará aumentar a receita e atrair investimentos no clube.