11 de setembro de 2013

Prefeito Correia dá nota 10 para seu governo durante entrevista

O prefeito de Senhor do Bonfim, Edivaldo Correia, deu nota 10 aos nove meses de sua gestão frente ao governo municipal. Durante entrevista ao radialista Cleber Vieira, da Rádio Caraíba, ele disse que o seu governo é honrado, honesto e trabalhador. "A saúde está bem, a cidade tá limpa, a educação tá boa e eu acho que as outras coisas que ainda não aconteceram foram por forças alheias, que se sobrepõe a nossa vontade e não nos permitiram fazer melhor", afirmou.



Durante a entrevista, ele voltou a criticar o seu vice, Renato Almeida, e citou novos fatos sobre o rompimento político entre os dois. Chegou a afirmar que foi enganado por ACM Neto, do DEM. “Eu fui vitorioso. O mal estar, o rompimento vinha desde a campanha. Foi noticiado nas rádios o descontentamento de alguns dirigentes do DEM em relação à nossa coligação. Eu fui enganado pelo Dr. Antonio Carlos Magalhães Neto, e eu disse isso a ele. Por que inúmeras vezes ele me disse: Correia, quem não estiver com você tem que sair do DEM. Eu sou um homem de compromisso. Então acreditei que aquilo ali seria um compromisso. Ai vem o DEM dar calundu", disse Correia. 


Segundo o prefeito, a festa da campanha foi paga por ele. "Eu tinha combinado com meu vice de dividir a despesa e quando eu o procurei ele disse que não tinha nada a ver. Por último, eu soube que ele estava insatisfeito, o chamei ao gabinete e perguntei o que ele queria que fosse feito. Aí ele chega no meu gabinete querendo destituir os meus secretários. Aí eu pergunto: vice-prefeito tem funcionalidade?”, indagou. 

Denúncia

O radialista Cleber Vieira perguntou ao prefeito se ele já tinha ouvido alguma denúncia sobre possíveis irregularidades em sua gestão e ouviu do prefeito que se alguém chegasse com alguma prova concreta de delito, não precisaria denunciar ao Ministério Público, pois ele tomaria as providências. Porém, disse que não ia ficar ouvindo fofoquinha ou "disse me disse" de quem não quer ver o governo andar. “Essa coisa de disse me disse, de conversa no Beco do Bazar, nos bares ou em qualquer local público falando mal da nossa administração, falando mal do prefeito, dizendo que isso ou aquilo tá acontecendo é falatório. Isso é de gente que não tem dignidade, por que quem se respeita não fica dizendo por aí que está acontecendo coisa irregular, escreve e denuncia", citou.

Processo

O prefeito chegou a afirmar que vai processar quem der declarações sem provas. "Existe um rapaz, e eu vou nominá-lo, que vive por aí e eu vou procurar a testemunha e vou processá-lo. Toinho Cerqueira afirmou a algumas pessoas, que disseram a mim, que todo dia 5 o Senhor Manoel Arcanjo, que é meu amigo e meu compadre, ia à SEDIC receber R$ 70 mil reais, R$ 20 mil pra ele e R$50 mil pra mim. Eu vou processá-lo”, afirmou.   (Fotos PMSB)