19 de setembro de 2013

Mais de 80% das entregas dos Correios em Bonfim paradas em função da greve

Os funcionários da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) em Bonfim também aderiram à paralisação nacional, que começou ontem. Com isso, mais de 80% das entregas dos Correios, correspondências e encomendas, estão paradas em função da greve. Os servidores pedem aumento real de 15% no salário; reposição da inflação de 7,13%; aumento linear de R$ 200; reposição de 20% das perdas salariais, redução da jornada dos atendentes para 6h e manutenção do plano de saúde.


Em relação a atraso na entrega de boletos e faturas, é recomendado ao consumidor que entre em contato com a empresa credora e solicite outra forma para efetuar o pagamento (por exemplo, emissão se segunda via por meio do site da empresa ou envio por fax ou e-mail) ou a prorrogação do vencimento, a fim de evitar a cobrança de encargos moratórios (juros e multas) ou a suspensão na prestação de serviços. Assim, o consumidor não deve esperar o vencimento da conta e, posteriormente, justificar a falta de pagamento com base na existência da greve. Se após o contato a empresa credora não disponibilizar nenhuma outra forma de pagamento e o consumidor receber a conta com a cobrança de encargos, os valores poderão ser questionados.