10 de setembro de 2013

Ferrovia entre Juazeiro, Bonfim e Alagoinhas deverá ser modernizada

O trecho ferroviário entre Juazeiro, Bonfim e Alagoinhas, incluindo o ramal para Campo Formoso, deverá ser modernizado nos próximos anos. Ele foi incluído no Programa de Investimento em Logística (PIL) do Governo Federal. No segmento de ferrovias, envolve a concessão de trechos com bitola de 1.600 mm, com alta capacidade de carga e traçado geométrico otimizado que permita maiores velocidades (80 km/h).
 
Jean Mafra
O superintendente de Infraestrutura e Serviços de Transporte Ferroviário da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jean Mafra Reis, esteve hoje na Assembleia Legislativa da Bahia, onde participou de audiência sobre o assunto. Ele explicou o processo de modernização de ferrovias, que estabelece, inclusive a construção de dois novos trechos, entre Belo Horizonte (MG) e Salvador, passando por Feira de Santana, e Salvador a João Pessoa (PB). Segundo Reis, haverá um chamamento público, a partir de novembro, para explicar e discutir a questão, incluindo a possibilidade de transporte de passageiros.

José Osvaldo Cruz
Para implantação de um novo sistema, mais moderno, com bitola de 1.600 mm, deverá ser estabelecida a construção de uma nova ferrovia entre Juazeiro, Bonfim e Alagoinhas, mesmo sendo utilizado o mesmo trajeto. Por isso, a Ferrovia Centro-Atlântica deverá devolver este trecho ao governo federal para que seja realizada nova concessão. Até lá, a FCA continuará operando normalmente o trecho, que é considerado economicamente viável. O coordenador de Relações Institucionais da FCA, José Osvaldo Cruz, afirmou que o objetivo é continuar operando. “Nossa meta é de continuidade, atendendo aos nossos clientes. Inclusive, indicamos a possibilidade de transporte de frutas do Vale do São Francisco”, disse.

O deputado Carlos Brasileiro (PT), presente na audiência, destacou a importância econômica, social e cultural da ferrovia. “A modernização vai trazer muitos ganhos e vamos lutar pela implantação do transporte de passageiros. O governador Jaques Wagner já está mobilizado para que os investimentos sejam concretizados”, afirmou. Em março passado, inclusive, a presidenta Dilma Rousseff já havia anunciado a integração da Ferrovia Transnordestina, ainda em implantação, com o trecho do norte baiano hoje operado pela FCA. Pela decisão do Governo Federal, um braço da Transnordestina seguirá para Petrolina e atravessará até Juazeiro, onde fará a integração.

Quanto às novas ferrovias, entre Belo Horizonte e Salvador, seguindo até João Pessoas, Brasileiro afirmou que os deputados baianos questionarão o distanciamento dos trechos do litoral, além da possibilidade da não inclusão de Alagoinhas no trajeto, que é hoje um importante entroncamento ferroviário, cuja defesa vem sendo feita pelo deputado Joseildo Ramos (PT). Brasileiro também apontou a mesma preocupação da deputada Maria Del Carmen (PT) sobre a possibilidade de os novos investimentos no setor beneficiarem, sobretudo, o Porto de Suape, em Pernambuco, em contrapartida aos portos baianos. “Precisamos continuar lutando pela melhoria das nossas ferrovias para que traga benefícios para o nosso estado”, enfatizou.