4 de setembro de 2013

Diretor da Embasa apresenta amanhã projeto da Adutora do São Francisco

O diretor Técnico da Embasa, César Silva Ramos, acompanhado do superintendente de Projetos, Arnor Fernandes, e do Coordenador de Abastecimento de Água da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Anésio Fernandes Miranda, faz amanhã (05), em Bonfim, a apresentação do anteprojeto da Adutora do Rio São Francisco. Eles participam de audiência pública promovida pelo deputado Carlos Brasileiro. O evento acontece a partir das 9h, no auditório do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, no bairro Jardim Aeroporto, com a presença de prefeitos, vereadores, representantes de órgãos e entidades, lideranças e a população em geral.

Segundo a proposta original, a adutora deverá beneficiar 28 município do norte baiano, em etapas, e a estimativa é que a obra representará investimentos da ordem de R$ 450 milhões. Na primeira etapa, a adutora chegará até Senhor do Bonfim, beneficiando ainda os municípios de Jaguarari, Andorinha e comunidades de Uauá e Juazeiro. Ela será ainda interligada à adutora de Ponto Novo, que em trajeto contrário levará água para Filadélfia, Ponto Novo e Itiúba. Também está previsto um outro ramal que contemplará Campo Formoso, Antônio Gonçalves, Pindobaçu e Saúde, interligando com o sistema que hoje chega até Jacobina, passando por Caldeirão Grande. Em uma segunda etapa, a adutora será estendida até a região do Sisal.

“Esta adutora é o resultado de uma luta histórica. Concretizada, vai possibilitar uma grande mudança na economia de dezenas de municípios do semiárido e também mudar a vida de milhares de famílias da nossa região”, afirmou Brasileiro, lembrando que o empreendimento vai garantir segurança hídrica a uma região que sofre com estiagens e que demanda mais desenvolvimento.

Os primeiros estudos foram desenvolvidos pela Embasa, após autorização pelo governador Jaques Wagner e pelo secretário da Casa Civil, Rui Costa. A expectativa é que o projeto seja inserido no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), para que sejam obtidos recursos do Governo Federal.