25 de setembro de 2013

Assembleia concederá título de cidadão baiano ao Bispo de Bonfim e Pastor Batista

A Assembleia Legislativa da Bahia vai conceder títulos de cidadão baiano a Dom Francisco Canindé Palhano, bispo da Diocese de Senhor do Bonfim, e ao Pastor Josimario João da Silva, Presidente da Igreja Batista Nova Sião do município. As proposições, de autoria e co-autoria dos deputados Carlos Brasileiro (PT) e Elmar Nascimento (DEM), foram aprovadas por unanimidade. A entrega acontecerá durante sessão especial que acontecerá no próximo dia 04 de outubro, às 19h, no auditório do Colégio Sacramentinas, em Bonfim. O evento, que será aberto a toda a comunidade, contará com a presença do presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, que fará oficialmente a entrega. Também estarão presentes parlamentares, autoridades civis, empresariais e religiosas.

Brasileiro destacou o papel das duas lideranças religiosas na região de Senhor do Bonfim, não apenas em relação à evangelização, como também no desenvolvimento de ações sociais importantes para diversas comunidades. “São cidadãos que entregaram suas vidas em função do outro, sobretudo dos mais necessitados”, afirmou.

O potiguar Dom Francisco Canindé Palhano nasceu em 1º de fevereiro de 1949, na cidade de São José de Mipibu (RN). Ingressou no Seminário de São Pedro, em Natal, em 1960 e foi ordenado em 6 de janeiro de 1974, tendo celebrado a 1ª Missa em 1975, na sua cidade natal. Tornou-se Mestre em Teologia Moral, na Academia Alfonsiana da Pontifícia Universidade Lateranense, em Roma, em 1987. Recebeu o título de Monsenhor em 1991, sendo eleito Bispo para a Diocese de Bonfim pelo Papa Bento XVI em 26 de julho de 2006. Dom Francisco tem desenvolvido diversos programas pastorais em toda a extensão do território da Diocese, nos 23 municípios sob sua jurisdição diocesana. Suas ações traduzem a comprovação de efetivo compromisso e entrega perante a comunidade baiana, especialmente neste região do semiárido.


Já o pernambucano Josimario João da Silva nasceu em São Joaquim do Monte em 14 de janeiro de 1964. Chegou em Senhor do Bonfim aos nove anos de idade, onde casou e teve filhos. Bacharel em Teologia e mais tarde Mestre, também graduou-se em Psicanálise, através da Sociedade Psicanalítica Ortodoxa do Brasil. Foi ordenado Pastor pela ordem da Convenção Batista Missionária do Brasil e tornou-se Capelão internacional pela UNIPAS USA. Em Bonfim, fundou em 1982 a Igreja Batista Nova Sião, e, em seguida, mais oito Igrejas em várias cidades da região. Seu trabalho tem se voltado para restauração da Família, atuando no apoio de pessoas rejeitadas vítimas de abuso sexual e com problemas psicossomáticos. Nesse sentido, implantou, em 2002, a Comunidade Terapêutica Ebenezer, instituição que trabalha a prevenção e restauração de dependentes químicos. Através de sua liderança, também foi implantado em Bonfim o Centro Universitário Uninter, onde são sendo ofertados 14 cursos superiores e 38 de pós-graduação. Tem ainda atuado na capacitação de jovens, ao estabelecer parcerias com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para implantação de cursos profissionalizantes.