30 de agosto de 2013

Funcionários do hospital param atividades e podem entrar em greve

Em assembléia realizada na noite de ontem (29), os servidores municipais que trabalham no Hospital Regional decidiram fazer uma paralisação das atividades nesta sexta-feira (30). Representantes do Sindicado da categoria e os trabalhadores acertaram que a partir das 5h eles cruzam os braços e só retornam ao trabalho ao meio dia. 
Segundo Mara Lisboa, representante do servidores do Hospital Regional, essa é uma paralisação de alerta e de reivindicação do cumprimento do acordo firmado em janeiro com o prefeito Edivaldo Correia e com o secretário de Saúde, Washington Sobreira. Passados 8 meses, o acordo não está sendo cumprido. “Essa assembleia foi pra decidir pela greve, por que os servidores estão passando por um momento difícil no hospital. Eles estão recebendo salário mínimo e não era pra ser esse o valor", disse. 

Foi feito o acordo com Dr. Washington e ficou acertado, segundo os servidores, que quando a prefeitura terminasse de pagar o 13º dos funcionários, eles receberiam o retroativo e pagaria a partir de junho o salário normal do servidor. "Infelizmente isso até hoje não aconteceu e os trabalhadores continuam ganhando salário mínimo. Os trabalhadores estão sendo explorados, sem contar que só recebem o salário atrasados".

A partir da próxima quinta-feira, segundo Mara Lisboa, se o Governo Municipal não resolver a situação, os servidores prometem parar por tempo indeterminado. "Eu estava ontem em Salvador e já encaminhamos um documento à Delegacia Regional do Trabalho e para o Ministério Público Federal do Trabalho esclarecendo a situação do trabalhador e pedindo uma mediação desses dois órgãos” informou.