1 de agosto de 2013

Filhos de Dominguinhos brigam por bens do músico após sua morte

Em disputas desde a internação de Dominguinhos, 72, familiares do músico agora brigam pelos bens do sanfoneiro, morto no último dia 20 em decorrência de complicações infecciosas e cardíacas. Mauro Moraes, 53, filho do primeiro casamento de Dominguinhos, se desentende com a meia-irmã Liv Moraes, 32, e sua mãe Guadalupe Mendonça.

Na semana passada, Liv organizou um tributo a Dominguinhos para levantar fundos e pagar despesas hospitalares. O show, em Olinda, rendeu à família cerca de R$ 190 mil, segundo o Chevrolet Hall, onde artistas como Elba Ramalho e Fagner se apresentaram. A casa de shows informou que cedeu o espaço e que cantores dispensaram o cachê. Os ingressos custaram entre R$ 30 e R$ 1.000. A verba será repassada a Guadalupe e a Liv ainda nesta semana. Mauro acusa Liv e Guadalupe de arrecadarem recursos para si, e não para pagar despesas do pai. “Agora elas têm que prestar contas, principalmente para as pessoas que fizeram esse show.”

“Dominguinhos tinha cobertura do plano de saúde e um patrimônio, incluindo direitos autorais, para arcar com todas essas despesas. Acredito que seja para pagar dívidas pessoais de Guadalupe”, afirma Rita Wiechmann, advogada de Mauro. Ela também diz que os direitos autorais de Dominguinhos são distribuídos a Liv. A filha do artista, no entanto, não comenta a informação. “Isso aí não é da conta de ninguém”, diz. E questiona: “Você acha que não há dívida em um hospital como o Sírio Libanês?” "Há dívidas sim, elas não morreram com ele. Foi um tratamento pesado. Se há bens, não é da noite pro dia que se transformam em dinheiro”, afirma Gilvany Brasileiro, advogada de Guadalupe.

Durante a internação de Dominguinhos, Mauro entrou com uma ação de interdição para tomar decisões pelo pai, processo que ainda estava em andamento na Justiça. Ele alega que Guadalupe, que se apresenta como mulher de Dominguinhos, já não vivia com ele havia alguns anos. 

No início de junho, em entrevista ao “Fantástico”, Guadalupe afirmou que era casada com Dominguinhos, mas que viviam em casas separadas. Ela também mostrou procurações que Dominguinhos deixou para que cuidasse de seus bens. Na época, Mauro passou a morar em um apartamento de Dominguinhos em São Paulo. Liv e Guadalupe entraram com uma ação de reintegração de posse. Agora, o próximo passo, segundo a advogada de Mauro, é fazer o inventário dos bens de Dominguinhos.