26 de julho de 2013

Policial suspeito de matar a mulher em Bonfim é demitido

O investigador da Polícia Civil da Bahia, João Macedo dos Santos, suspeito de matar a mulher em 2011, foi demitido da corporação. A decisão foi publicada nesta sexta-feira (26), no Diário Oficial da Bahia. De acordo com a publicação, o governador Jaques Wagner tomou a decisão após orientação da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

O investigador estava preso na Corregedoria da Polícia Civil, em Salvador. Segundo a delegada Heloísa Brito, corregedora-chefe, o suspeito aguarda julgamento na Justiça comum. De acordo com o delegado Felipe Neri, coordenador da 19ª Coorpin (Senhor do Bonfim), o policial foi demitido após conclusão do processo administrativo ao qual respondia. Ele será encaminhado ao sistema prisional comum, onde aguardará julgamento. Na ocasião do crime, o investigador era lotado na 19ª Coorpin e trabalhava na cidade de Antônio Gonçalves. Ele tem dois filhos frutos da relação com a vítima.

O caso
O investigador foi preso no dia 8 de novembro de 2011, no município de Senhor do Bonfim, no norte da Bahia, sob a suspeita de ter assassinado a esposa, que tinha 28 anos. Segundo a polícia, ele espancou a companheira até a morte e depois simulou um acidente de carro para parecer que essa era a causa do óbito. À época do crime, a polícia informou que tudo aconteceu na noite do dia 29 de outubro de 2011. O policial teria forjado o acidente na rodovia estadual entre as cidades de Senhor do Bonfim e Antônio Gonçalves.

O delegado que conduziu as investigações do caso, Felipe Neri, disse que o investigador confessou o crime. "Ele disse que ela [vítima] estava traindo ele, mas era mentira. Ele tinha um ciúme doentio", afirmou.