25 de julho de 2013

Em Salvador, Dilma volta a defender mudança no sistema político do país

Durante o discurso no evento em comemoração aos 10 anos do PT no governo, em Salvador, a presidente Dilma Rousseff voltou a defender a reforma política como resposta as manifestações populares, um dos 5 pactos proposta por ela, e fez questão de ligar a legenda aos movimentos sociais, apesar das críticas que o partido recebeu durante a festa no hotel Bahia Othon Palace. A petista começou a falar após quase uma hora de discurso do ex-presidente Lula, bastante aplaudido no auditório. 


A presidente deixou um recado para os parlamentares que colocam o Congresso como líder natural do processo e tentam restringir a consulta ao povo com a intenção de fazer um referendo e não um plebiscito, apresentado um projeto pronto, com chance apenas para a população aprovar ou não a alteração. “Que o povo balize qualquer reforma política que iremos fazer. Sabemos que a estrutura política precisa ser mudada e o PT tem o dever de liderar esse processo. A melhoria de vida vem com a reivindicação. Precisamos urgentemente de uma mudança no sistema político brasileiro, como resposta as manifestações. A população tem queixas e isso faz parte do processo de transformação”, disse.

Dilma também ressaltou que “os movimento sociais fazem parte do cerne do PT” e revelou a forma como o antecessor lidava com os protestos: “Lula recebia os movimentos e falava: ‘Eu sei que vocês não vieram para agradecer. Qual é a pauta?’”, afirmou.