24 de julho de 2013

Edital para criação de cursos de medicina no país sairá em setembro

O Ministério da Educação fará consulta pública no próximo mês sobre modelo a ser utilizado para abertura de novos cursos de medicina no país. Desde o início do ano, o procedimento foi invertido: a partir de agora, cabe ao governo indicar em quais regiões há possibilidade de abertura de novas vagas.

A intenção é lançar, em 16 de agosto, um pré-edital a ser discutido com especialistas e instituições de ensino. O ministro Aloizio Mercadante (Educação), explicou que, para se candidatar, a faculdade precisa ter um histórico de qualidade, com cursos bem avaliados. Ele afirmou que o IGC - índice que mede a qualidade da instituição - mínimo exigido será de 3. Esse indicador varia de 1 a 5.

Após consulta pública, o ministério então lançará o edital em setembro. A expectativa, segundo divulgado no lançamento do programa Mais médicos, é a abertura de 11,4 mil vagas de medicina até 2017. Desse total, 3.615 serão criadas em instituições públicas e a expectativa é aumentar em 7.832 vagas nas privadas. Hoje, há cerca de 17 mil vagas de medicina no país. "Onde o setor privado tiver interesse, é preferível que seja privado", disse o ministro.