9 de maio de 2013

Publicado edital de licitação para os estudos do canal do São Francisco

A elaboração do estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental e o anteprojeto de engenharia para a transposição do Eixo Sul do Rio São Francisco teve aviso de licitação publicado no Diário Oficial da União. Os recursos para a contratação, de R$ 12 milhões, estão assegurados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e a data a entrega das propostas vai até 11 de julho. O chamado "Canal Sertão Baiano" vai beneficiar, sobretudo, as bacias do Itapicuru e do Jacuípe, contemplando, principalmente, municípios da região de Senhor do Bonfim.
Esta é a primeira fase do projeto, cujo desenho inicial aponta que o mesmo passará por adaptações depois da conclusão dos estudos de viabilidade. Ele prevê a tomada d’água do São Francisco nas proximidades do município de Sobradinho, e seu transporte, por cerca de 350 km, até a barragem de São José do Jacuípe. Também serão contempladas as bacias hidrográficas dos rios Salitre, Tatauí, Tourão/Poções e Vaza-Barris, numa área aproximada de 53,9 mil km². 

Segundo o presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Elmo Vaz, as prioridades de uso da água transportada pelo canal serão, nesta ordem: abastecimento humano, dessedentação animal, desenvolvimento regional (com oferta de água para a pecuária e a aquicultura, por exemplo) e projetos de irrigação. 

Segundo o secretário da Casa Civil do Governo da Bahia, Rui Costa, que coordena o Comitê Estadual para Ações de Convivência com o Semiárido, a implantação do Eixo Sul é essencial para o estado. “A transposição é a redenção produtiva da região. O Governo da Bahia apresentou a demanda ao governo federal, e temos a garantia de que o nosso estado será contemplado na transposição”, disse Rui Costa. Toda a obra deverá contar com investimentos de cerca de R$ 6 bilhões.