8 de maio de 2013

Consumidor poderá optar por energia mais barata fora do horário de pico

A partir de 2014 os consumidores poderão aderir a um novo modelo de cobrança de energia elétrica, que terá tarifas diferenciadas de acordo com o horário em que ocorre o consumo, a exemplo do que já é praticado na telefonia. Entre as 18 horas e 21 horas, considerado horário de pico, será cobrada tarifa mais cara. No restante do dia, os preços serão mais baratos que a tarifa cobrada pelo modelo normal de cobrança.

Poderão aderir à chamada "tarifa branca" clientes residenciais e comerciantes. Os interessados terão de fazer a solicitação à distribuidora a partir do próximo ano. A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) ainda não divulgou quais serão os valores cobrados. Mas o relator da medida na agência, Edvaldo Alves de Santana, estima que a economia na conta do consumidor que reduzir a zero o consumo no horário de pico pode chegar a 45%. "Basta que a pessoa não ligue o chuveiro ou a TV na hora de ponta", afirmou.

RELÓGIO

Para adotar a nova tarifa, as empresas terão de trocar antigos relógios contadores por medidores mais modernos. De acordo com regulamento da Aneel, as elétricas podem repassar esse custo de equipamento para o consumidor nas próximas faturas. Para realizar a troca, o cliente terá de contatar a empresa, que deve realizar o serviço em um prazo de 30 dias. O novo modelo vem sendo discutido desde 2011.