17 de abril de 2013

Polícia Federal vai disponibilizar 1.200 vagas para concurso

Embora o período de inscrição para o concurso público da Polícia Federal (PF) não tenha sido divulgado, candidatos já estão na corrida dos estudos para conquistar uma das 1.200 vagas que serão abertas. As oportunidades são para o cargo de agente (600), escrivão (450) e delegado (150). Os salários iniciais serão de R$ 7.818 mil para os cargos de escrivão e agente, que requer escolaridade mínima de ensino superior em qualquer área. Já para delegado da PF, o vencimento é de R$ 13.672, sendo que é preciso ter o bacharelado em direito.


Segundo o professor Tadeu Correia, a decisão mais acertada do candidato é aproveitar o momento para investir mais no aprendizado. "Tem que começar os estudos logo e não esperar abrir o edital. Quem se prepara com antecedência vai muito mais preparado para a prova. Disciplina nesse momento é o grande diferencial do candidato", avisa Correia.

Por ser um concurso tão esperado, principalmente pela oferta de bons salários, o grau de dificuldade da prova é também elevado. Por isso o professor diz que a "chave para o sucesso" é se dedicar ao estudo e procurar boas instituições de ensino especializadas em provas de concursos. Assim, ele dá a dica: "O candidato deve ter cuidado dobrado com a disciplina de informática que sempre traz novos tópicos, a exemplo de Cloud Computing (Computação em nuvens), que hoje está presente em todos os editais da Cesp/UNB".

No entanto, o candidato não deve esquecer as outras disciplinas, como o português, principalmente a norma culta, e também procurar responder questões que caíram nas provas anteriores. Interessados no concurso devem também ficar atentos à exigência da carteira nacional de habilitação (CNH), na categoria B. Quem ainda não tiver a carteira, ainda tem tempo para providenciá-la junto ao Detran, enquanto o edital não for lançado.