8 de abril de 2013

Com goleada do Vitória, Arena Fonte Nova é inaugurada

Seis anos depois da interdição, o estádio foi reinaugurado neste último domingo com um público presente de 37.410, com 32.274 pagantes, que proporcionaram uma renda de:1.954.900,00. O cenário mudou, mas o roteiro continuou o mesmo. Assim como nos últimos oito clássicos disputados na antiga Fonte Nova, o Tricolor não conseguiu vencer. O Vitória levou a melhor, ganhou por 5 a 1, aumentou a invencibilidade no local e pode se orgulhar de começar a nova era com a mesma certeza com que terminou em 2007: clássico na Fonte Nova é sinônimo de alegria rubro-negra.


Vestida de branco e com os pés descalços, a rubro-negra Ivete Sangalo comandou a festa de inauguração da Arena Fonte Nova. Torcedora do Bahia, Claudia Leitte  foi vestida com a camisa de seu time para o evento que antecedeu ao clássico Bahia e Vitória. A primeira cantora a subir ao palco foi Margareth Menezes, cantando a música Kirimurê, de Jota Velloso. O ator Fabio Lago fez uma homenagem às sete vítimas do acidente ocorrido na antiga Fonte Nova há cinco anos e aos 10 mil trabalhadores responsáveis pela construção da nova arena. O espetáculo teve ainda Márcia Short e Dan Miranda (Filhos de Jorge) e Mariene de Castro.

Após a apresentação, o Olodum comandou a execução do hino nacional e do hino da independência da Bahia, já com os elencos de Bahia e Vitória perfilados. O clássico Ba-Vi foi marcado pelo clima pacífico em relação à segurança, de acordo com a Polícia Militar. Dentro ou no entorno do estádio, não foi registrado nenhum caso policial antes, durante ou depois do jogo.

O técnico Jorginho não resistiu à derrota do Bahia por 5 a 1. O treinador pediu demissão e, em comum acordo com a diretoria do clube, não é mais o treinador do Bahia.