13 de março de 2013

Suspensão de inspeção veicular beneficia táxis e vans de Bonfim

O Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) decidiu suspender temporariamente a Portaria 2044/12 que previa a obrigatoriedade da inspeção veicular de táxi, caminhões, veículos escolares, vans de transporte e moto-táxis. Desde o início do mês, motoristas de toda a região de Bonfim e Jacobina tinham que se deslocar para outras cidades que possuem a Instituição Técnica Licenciada (ITL), responsável pela verificação. A suspensão foi confirmada ao deputado Carlos Brasileiro, que esteve no final da tarde de ontem (12) com o Major Robson Pacheco, diretor de Veículos do Detran-Ba.

Brasileiro levou ao Detran o pleito dos condutores profissionais da região, que estavam sendo prejudicados por terem que se deslocar até Feira de Santana, o município mais próximo com ITL. O objetivo é que a empresa autorizada a fazer a vistoria passe a oferecer a verificação na região. “Suspendemos a exigência até que a empresa se reestruture e implante a ITL nas regiões administrativas”, informou o Major Robson Pacheco. Hoje, as vistorias são realizadas apenas nas cidades de Salvador, Feira de Santana, Simões Filho, Vitória da Conquista e Teixeira de Freitas. 
Pacheco afirmou, no entanto, que os veículos precisarão ser levados à Instituição Técnica Licenciada ou no Inmetro mais próximo, caso os mesmos possuam carro movido a gás, se configurando em um caso de inspeção por alteração de característica veicular.
A inspeção veicular de táxi, caminhões, veículos escolares, vans de transporte e moto-táxis busca reduzir a quantidade de poluentes emitidos pelos veículos nas cidades. Os técnicos verificam se o motor está regulado, se há emissão visível de fumaça, vazamentos aparentes ou alteração no sistema de escapamento e medem os níveis de ruído e de emissão de monóxido de carbono e hidrocarbonetos, os dois principais poluentes emitidos pelos carros. Brasileiro destacou, no entanto, a necessidade de uma fiscalização rígida quando o novo sistema de vistorias for implementando, para evitar cobranças abusivas aos condutores profissionais.