23 de março de 2013

São João de Bonfim será realizado e água é garantida com adutora

A garantia do fornecimento de água, com a conclusão da adutora de Ponto Novo pelo Governo do Estado, possibilitará a realização do São João de Senhor do Bonfim este ano. A decisão foi tomada após audiência pública realizada na Câmara de Vereadores, na noite desta última sexta-feira (22). A adutora vai proporcionar, a partir de maio, uma vazão de 140 metros cúbicos por segundo, normalizando o sistema e garantindo o fornecimento mesmo com a elevação da demanda, com a chegada de turistas. 


O secretário municipal de Cultura, Ary Urbano, informou que o planejamento do São João já estava sendo feito desde dezembro. “Mas, estávamos de mãos atadas, pois não havia definição se haveria a festa, em função da seca”, afirmou. Ele estima um investimento, este ano, entre R$ 700 mil a R$ 800 mil, incluindo os valores de patrocínios. “Vamos ter uma despesa menor e bandas e atrações de menor porte”, informou. Ele lembrou que o prazo para organização é curto, mas que em 10 dias já deverá ter uma ideia da programação e até uma grade de atrações. 

Ary informou que vai conversar com o prefeito Edivaldo Correia na próxima semana para definir o número de dias dos festejos. Mas, em entrevistas à imprensa, o chefe de gabinete, Ricardo Aquino, já informou que “a possibilidade real é de três dias de festa, por conta desse período de seca”. O secretário de Cultura disse ainda ser impossível fazer, este ano, 30 dias de festas, uma das promessas do prefeito Correia durante a campanha.

Ministério Público - A promotora Ítala Suzana Carvalho, presente na audiência, afirmou que a situação requer cuidados e atenção do Executivo Municipal. “É preciso muita atenção com a população que está sofrendo com a seca”, declarou. Os Ministérios Públicos estadual e federal recomendam aos gestores municipais que contenham gastos na realização da festa de São João, com o objetivo de melhorar as condições financeiras e técnicas para a execução de ações para minimizar os efeitos da seca. No ano passado, por exemplo, o Ministério Público divulgou que enquanto a Prefeitura de Bonfim aplicava apenas R$ 114 mil para a seca, previu um gasto de R$ 965 mil com a festa.

O gerente do escritório local da Embasa, Robson, afirmou que no próximo dia 15 de abril serão iniciados os testes na adutora. Hoje, 30 carros-pipa complementar de forma alternativa o sistema de abastecimento, que não consegue atender toda a cidade. O investimento do governo na adutora de Ponto Novo é de R$60 milhões, e precede a implantação da adutora do São Francisco, obra já autorizada e cujos estudos já foram iniciados.