6 de março de 2013

Faltam apenas dois cardeais chegarem para eleição do novo Papa

O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, informou nesta quarta-feira (6) que 113 dos 115 cardeais que votarão no conclave já estão em Roma. Um dos dois faltantes chegará ainda hoje à cidade e o último, amanhã. A data do início da eleição do novo papa ainda não foi definida, segundo Lombardi. Tradicionalmente, o Vaticano determina que o conclave comece entre 15 e 20 dias, depois do início da Sé Vacante - expressão que designa o período em que o lugar do papa está vago. Mas a antecipação do processo foi viabilizada por um decreto publicado por Bento 16 antes da renúncia.

Em relação à demora do agendamento da data do conclave, Lombardi afirmou que os cardeais querem se preparar com calma. "É um processo de discernimento e reflexão", disse sobre as congregações que antecedem o conclave. Ele ressaltou ainda que amanhã todos os cardeais eleitores estarão em Roma e, assim, isso poderá ser debatido mais a fundo.
Os cardeais --eleitores e não eleitores [aqueles com idade superior a 80 anos]-- se reuniram mais uma vez na manhã de hoje para discutir a sucessão de Bento 16. No encontro, os religiosos fizeram 18 intervenções para debateram diversos temas, incluindo a missão da Igreja no mundo de hoje e a necessidade evangelização, a relação da Igreja com as demais e o que se espera do futuro papa. Cada um daqueles que pediram a palavra tiveram cinco minutos para se manifestar. No total, desde o início das reuniões preparatórias para o conclave, foram 51 intervenções.
Durante o encontro, também ficou decidido que amanhã os cardeais se reunirão duas vezes, uma pela manhã e outra à tarde. No período da tarde desta quarta-feira, os religiosos se reunirão na Basílica de São Pedro do Vaticano para rezar pela igreja. (Uol)